28 dezembro, 2012

Batalha De Arroz Num Ringue Para Dois

Batalha De Arroz Num Ringue Para Dois
Texto de grande sucesso, escrito por Mauro Rasi em 1984, estreia nos palcos paulistanos com Nívea Stelmann e Maurício Machado que vivem as alegrias e situações hilariantes das bodas de um casamento.

Discutindo a relação
“Batalha de Arroz num Ringue para Dois”, já uma peça madura, hoje maior de idade, figura entre as principais do gênero que Rasi ajudou a firmar na década de 80: o chamado besteirol.

Nascido em Bauru, no Interior de São Paulo, Rasi começa a escrever ainda moleque. Aos 13 anos, participou de um concurso de teatro com o texto “Duelo do Caos Morto”. Esse experimento
primeiro nem mesmo chega a ser contabilizado em sua vasta lista de trabalhos. Sua dramaturgia (quer “besteirônica”, ou não) se destaca por peças como “Ladies da Madrugada” (1974), “A Dama do Cerrado” (1996) e “O crime do Dr. Alvarenga” (1999). Sem esquecer de “Pérola” (1994), uma de suas crias mais promissoras, vista por nada menos que 300 mil espectadores. 
Para a televisão, Mauro Rasi emprestou seu talento a clássicos como “Armação Ilimitada” e “TV Pirata”. Em “Batalha de Arroz num Ringue para Dois”, Mauro Rasi solta o verbo despretensiosamente. 
'Como de praxe, Mauro Rasi extrapola ao máximo os conflitos cotidianos. “O relacionamento pode até aparecer em tons mais fortes, ou dilatado como se a gente estivesse vendo tudo por uma lente de aumento, mas o casal existe na vida real, isso ninguém pode negar. Seja onde for que a gente se apresente, há sempre alguém na platéia que se reconhece em alguma das cenas”, No palco, as figuras distorcidas são Nélio e Angela, casal que passa por diversas situações e momentos da vida (ou bodas, como define o texto) desse casal emblemático, deixando claras as transformações vividas por cada um e de uma forma bem-humorada das diversas fases do casamento.
Além de marcar a estreia de Nívea Stelmann nos palcos paulistanos e comemorar os 25 anos de carreira de Maurício Machado, que tem o desafio de viver o personagem que foi escrito para Miguel e só representado por ele, aatual montagem de Jacqueline Laurence tem resultado igualmente hilário, pois amplifica a realidade de alguns, ou a maioria, dos casamentos seguindo os apontamentos do autor.  

Manhas & Manias de Eventos – Produção
Com 16 anos de experiência em projetos culturais, a Manhas & Manias de Eventos, produziu vários espetáculos premiados.
O espetáculo “Mulheres Alteradas”, de Maitena, com dramaturgia de Andrea Maltarolli e direção de Eduardo Figueiredo, depois de ter seguido turnê por todo o Brasil e três anos de sucesso, chega à terceira temporada em São Paulo, no Teatro Gazeta. No elenco, as atrizes Luiza Tomé, Flávia Monteiro e Marisol Ribeiro interpretam três amigas para lá de cativantes e engraçadas. Daniel Del Sarto.
Ficha Técnica
Texto: Mauro Rasi
Direção: Jacqueline Laurence
 Elenco: Nívea Stelmann & Maurício Machado
 Participação especial em Off: Miguel Falabella e Heloísa Périssé
 Assistente de Direção: Ana Jansen
Direção de Movimento: Sueli Guerra
Direção Musical e Trilha: Alexandre Elias
Cenário, Adereços e Figurinos: Espetacular - Ney Madeira, Dani Vidal e Pati Faedo
Iluminação: Aurélio de Simoni
Fotos de Lançamento: Guga Melgar
Fotos de Cena: Malu Vieira
Programação Visual: Diogo Duarte
Produção de Ensaios: Marcelo Vieira
Produção Executiva: Will Sampaio
Assistentes de Produção Executiva: Raquel Rivera e Fabrizio Bezerra
Direção de produção: Eduardo Figueiredo
Realização: Produção: Manhas & Manias De Eventos

Teatro das Artes
Avenida Rebouças, 3.970 - 3º piso - Pinheiros - Oeste
(011) 3034-0075
   De 11/01/2013 até 31/03/2013
Sexta: 21h30
Sábado: 21h30
Domingo: 20h 
Vale conferir ;)

21 dezembro, 2012

Amigas Pero No Mucho - de volta !


Amigas Pero No Mucho
de Célia Regina Forte
direção José Possi Neto

ELAS ESTÃO DE VOLTA!
Com estréia marcada no Teatro Renaissance em 11 de janeiro de 2013. 
Um espetáculo delicioso... 

Com Elias Andreato, Nilton Bicudo, Alex Gruli, Jonatan Harold ao piano e a mais nova amiga Léo Stefanini :)
Imperdível...
Após grande sucesso de público em São Paulo de 2007 à 2009 e no Rio de Janeiro em 2008 e recentemente no Teatro Shopping Frei Caneca... 
o elenco acima dá vida às quatro amigas que já fizeram mais de 80 mil pessoas rirem com as inusitadas situações, criadas pela jornalista Célia Regina Forte, do cotidiano da amizade feminina. A comédia faz sua quinta temporada nos palcos paulistanos.
Com direção de José Possi Neto, composição musical de Miguel Briamonte, Jonatan Harold no piano e narração, Amigas, pero no mucho, faz história no cenário da comédia brasileira através do encontro de quatro amigas em uma tarde de sábado, onde todas – ou quase todas – as roupas sujas são lavadas por elas. Com humor cáustico, ironia e irreverência, elas falam sobre suas dissimulações, devaneios e loucuras. Quatro mulheres bem-sucedidas - ou não - comuns e sofisticadas que numa única tarde fazem revelações que as surpreendem e surpreendem o público que tem lotado todos os teatros por onde elas passam. Mulheres que se amam e se odeiam ao mesmo tempo. Amigas... Amigas, pero no mucho, enfim.
O texto, originalmente escrito em 2004 para quatro atrizes, que teve a supervisão de Paulo Autran numa leitura pública, traz nessa versão, quatro atores interpretando as personagens, com um final inusitado. 

Ficha Técnica
AUTORA: Célia Regina Forte
DIREÇÃO GERAL: José Possi Neto
ELENCO:
Elias Andreato
Nilton Bicudo
Alex Gruli
Léo Stefanini
Jonatan Harold ao piano

PARTICIPAÇÃO EM ÁUDIO: Denise Fraga
CENÁRIO: Jean-Pierre Tortil
FIGURINSs: José Possi Neto
SAPATOS: Fernando Pires
ILUMINAÇÃO: Wagner Freire
TRILHA COMPOSTA: Miguel Briamonte
PRODUÇÃO EXECUTIVA: Egberto Simões
ADMINISTRAÇÃO: Magali Lopes
COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: Selma Morente
REALIZAÇÃO: Morente Forte Produções Teatrais


Teatro Renaissance (440 lugares)
Alameda Santos, 2233 - Cerqueira César
Telefone: 3069.2286
Sexta às 21.30h - Sábado às 21.30h e Domingo às 19h
Temporada até 31 de março !

 Morente Forte
Vale conferir...imperdível  ;)

19 dezembro, 2012

Cia Ballet de Cegos


Cia Ballet de Cegos
Quem nunca teve que traduzir sentimentos, emoções, imagens, palavras... enfim... traduzir pra dentro de sua alma aquilo que os olhos mostraram como sendo uma verdade do universo?
Nós temos olhos, temos uma janela para a alma que nos ajuda na terafa diária de agregar conhecimento e formas de vivermos nossa vida.
Como será que quem não os tem, vive as emocções do dia a dia?
Fernanda Bianchini pensou numa forma de ajudar quem é deficiente visual a ter esses momentos traduzidos por movimentos no palco, por apresentações que enchem nossos olhos e nos vão fundo na alma, mostrando que é possivel interagir pela vida com muito mais linguagens do que imaginamos.
Nem sempre tudo o que vemos parece aquilo que vemos. Ao assistir a aprensentação da Cia Ballet de Cegos... aquilo que via, não era aquilo que parecia (elenco com vista normal) fiquei perplexo com o talento e a aparente facilidade com que o elenco se movimenta pelo palco, nos presenteando com um show de talento.
Uma apresentação sensível, iluminada, cheia de luz e de uma vontade expressa no rosto de cada um que ali atua... de mostrar pra quem enxerga, que quem não consegue fazer isso... pode produzir momentos tão fortes quanto quem tem uma vista normal. Fernanda (bailarina e fisioterapeuta) criou a "A Associação, que existe desde 1995 e é reconhecida mundialmente por um método pioneiro desenvolvido por ela. Por esse método, deficientes visuais aprendem a dançar Ballet de forma graciosa, como qualquer outro belo bailarino. O aprendizado se inicia no toque. O passo é ensinado a cada aluno. O professor, sempre com muito carinho, orienta e repete todos os movimentos até que, em certo ponto, os bailarinos dançam apenas com instruções orais".
No final de 2003, o Instituto de Cegos, decidiu terminar com a atividade do grupo em suas instalações. Para que o trabalho não acabasse, pais, amigos e colaboradores resolveram montar uma associação. Com o nome de Associação de Balé e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, localizada na rua Humberto I, 298, na Vila Mariana – São Paulo, o grupo iniciou uma nova fase, com objetivos mais amplos. "Atualmente na associação temos 10 professores desenvolvendo belíssimos trabalhos".
Entre os objetivos da associação está o de agregar profissionais da área de dança que tenham interesse em trabalhar com deficientes visuais. Assim, deficientes visuais de outros estados poderão estar se beneficiando com a técnica desenvolvida por Fernanda.
A Associação dá aulas gratuitas para deficientes visuais de todas as idades, com aulas de Ballet Clássico, Sapateado, Dança de Salão, Danças para terceira idade, Ballet para adultos e música. "Com esses cursos, nossos alunos melhoram a postura, o equilíbrio, a noção espacial e a auto-estima, além de romper barreiras e preconceitos".


Elenco na apresentação do dia 18 no Senac Scipião SP:
    Cintia Sousa
    Fabiana Croccia
    Geyza Pereira
    Gisele Aparecida
    Marina Guimarães
    Thalia Macedo
    Veronica Batista
    Everton Caetano
    Bianca Luiza
e
    Fernanda Bianchini - Presidente e Professora da Associação.
Para ajudar e ou encaminhar alguém que possa contribuir com a associação é só acessar o
 Site
+ Fotos
Parabéns ao Senac pela iniciativa.
Vale a pena conferir a programação de sua cidade e acompanhar o trabalho do grupo ;)

03 dezembro, 2012

O Amante Do Meu Marido

O Amante Do Meu Marido
E continua em cartaz este sucesso...
com direção de Miriam Lins.

A comédia conta a história de Esperidião, um típico homem casado e aposentado que tem o sonho de ser ator. A oportunidade chega através de uma produção teatral, mas o papel que tem que desempenhar é de um homossexual.
A princípio, o fato não teria problema, mas dá-se a partir daí uma sucessão de mal-entendidos e o desfecho da história provoca muitas risadas do público. 
 Fotos: divulgação
Texto - Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)
Adaptação / Direção - Miriam Lins
Elenco - Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Adelita Del Sent


Confira a programação da sua cidade..
Vale conferir ;)

21 novembro, 2012

Strindbergman

Strindbergman
Amantes de Bergman podem conferir entre outras atrações: STRINDBERGMAN que Abre o  Festival STRINDBERG No Viga Espaço Cênico
Com participação de:Clara Carvalho

Elizabeth Vogler é uma atriz que decidiu parar de falar. Encontra–se isolada em uma casa de praia com a enfermeira Alma, que fica fascinada pelo seu silêncio. Em função dessa situação, Elizabeth se permite gradativamente a falar. Ela conta toda a sua vida, seus casos, seus desejos, seus traumas. Alma se encanta e a estimula a falar. À medida que o silêncio de uma se intensifica, as palavras da outra tornam–se mais provocadoras. Uma terceira personagem surge com papel fundamental na trama.


Direção: Marie Dupleix.
Elenco: Nicole Cordery, Janaína Suaudeau e Clara Carvalho.
Estreia dia 2 de Novembro (sexta) - Até 16 de Dezembro
Sextas às 21h30. Sábados às 21h. Domingos às 20h
VIGA Espaço Cênico (74 lugares)
Rua Capote Valente, 1323 (Pinheiros)
Tel: (11) 3801-1843
Vale conferir :)

12 novembro, 2012

Terra De Ninguém

Terra De Ninguém
A Cia. de Teatro Compacto encena desde o dia 09/11, o espetáculo Terra de Ninguém no Espaço Cultural Pinho de Riga.
A peça é um drama composto por três monólogos curtos, adaptados de contos extraídos do livro Um Gato no Escuro, do escritor gaúcho Josué Guimarães. A adaptação é de Miguel Langone Jr., que também assina a direção.
O primeiro conto encenado, Beijo na Boca, interpretado por Teca Pinkovai (Também dubladora) exigiu uma adaptação mais elaborada para que se transportasse a literatura para o palco. Ele é o relato da vingança de um menino que sofre provocações e agressões de um garoto maior e mais forte. Esta vingança tem conseqüência trágica e inesperada. 
Já nos outros dois contos a construção literária foi quase integralmente respeitada: Mãos Sujas de Terra – vivido pelo ator Antônio Natal – é o depoimento e a confissão de um lavrador ao delegado sobre as razões pelas quais matou o dono de uma fazenda; e Terra de Ninguém - que dá nome ao espetáculo, interpretado pelo diretor Miguel Langone Jr. – narra o que teria ocorrido durante uma guerra, ou uma revolução, com um jovem soldado encontrado morto por lavradores em uma plantação.
A montagem busca proporcionar ao público um contato inicial com o universo literário do escritor, Josué Guimarães, cujo livro em questão tem histórias ambientadas no universo rural com seus personagens, maltratados pela vida, e que tiram seu sustento da terra trabalhada com a força das mãos. O cenário de Patrícia Passos é minimalista, composto por 3 objetos geométricos que servem às cenas, e que são movimentados pelos próprios atores. O figurino, único, para os três atores, foi adotado para descaracteriza-los, priorizando o texto e a interpretação, dentro da linha mestra do grupo. A iluminação assinada por Pâmola Cidrack  acentua o clima dúbio de realidade ou sonho, e as transições temporais do texto. Já a trilha sonora de Waldir Guerrieri traz nomes do cenário musical brasileiro e internacional em temas instrumentais, cujos arranjos compõem a ambientação e sublinham a dramaticidade dos textos.



Elenco:
 Teca Pinkovai (O Beijo na Boca)
Antônio Natal (Mãos Sujas de Terra)
 Miguel Langone Jr. (Terra de Ninguém).

Texto: Josué Guimarães
Adaptação: Miguel Langone Jr.
Direção: Miguel Langone Jr.
Cenografia: Patrícia Passos
Trilha Sonora: Waldir Guerrieri
Figurinos: Patricia Passos
Iluminação: Pâmola Cidrack
Preparação de atores: Isadora de Faria
Preparação corporal: Mauricio Romeiro
Produção executiva: Cia de Teatro Compacto
Design gráfico: Teca Pinkovai
Fotos e Assessoria de Imprensa: Sonia Skroski

A crítica do espetáculo:

Espaço Cultural Pinho de Riga
Rua Conselheiro Ramalho, 599 – Bela Vista/SP - Tel: (11) 96373-7090
Temporada: 9/11 à 21/12 – sextas-feiras – às 21 horas
Vale conferir ;)

11 novembro, 2012

Atreva-se

Atreva-se

Numa atmosfera explicitamente inspirada no antigo cinema noir, o espetáculo divide-se em quatro seqüências de mistério e humor. Dirigida com a inventiva cômica de Jô Soares, a história nos traz uma nova surpresa a cada virada da trama. Como se estivéssemos num Trem Fantasma daqueles antigos parques de diversões.
A Mansão
Um corretor de imóveis mostra a uma empolgada cliente as maravilhas de uma velha mansão de construção clássica, defronte a um enorme parque municipal. Ela está ansiosa por assinar os papéis e ele diz acreditar que não haverá grandes impedimentos, uma vez que o imóvel teve apenas dois inquilinos antes dela. Antes de saírem, o corretor, num tom algo dúbio, deseja à sua cliente que ela seja tão feliz na mansão quanto os que ali um dia já viveram. Esta seqüência se passa no ano de 1963.
O Medo
Numa ensolarada manhã, no final da década de 20, uma sóbria governanta cruza a elegante sala da velha mansão, cuidando de pequenos detalhes no ambiente. Lá vivem apenas um homem inseguro, preso a seus medos e a uma cadeira de rodas, e sua irmã, uma mulher segura e assoberbada pela tarefa de cuidar de tudo na vida dos dois. Ela precisa fazer uma viagem de negócios, o que a deixará longe de casa por alguns meses e seu amedrontado irmão não consegue conviver com a ideia de ficar ali, sozinho, por tanto tempo apenas em companhia de sua sinistra governanta.
O Pacto
Numa noite quente, no início da década de 40, duas primas, agora moradoras da velha mansão, aguardam pela chegada de um antigo colega de juventude. Pelo que conversam, supõe-se que as duas tem algo tramado (e certamente nada muito confiável) para quando chegar o visitante.  Finalmente o aguardado amigo chega e as duas o recebem com ensaiado entusiasmo. Na verdade, os três estão ali para cumprir um pacto feito na tarde do dia de sua formatura. Eles se encontrariam, houvesse o que houvesse, trinta anos após aquele dia, para saberem os rumos de suas vidas.
Mas algo estranho aconteceu naquela mesma noite, durante o baile de formatura. E a simples menção desta data, causa uma desconfortável reação nos três. Reação que se explicará pelas misteriosas revelações que se seguem noite afora.
De Volta a Mansão
De volta ao tempo da primeira seqüência (A Mansão), a nova inquilina tenta organizar sua mudança na velha mansão. Em meio a caixas abertas e objetos esparramados, recebe a visita do corretor, que aparece num gesto de cortesia. No rápido diálogo que travam, os dois fazem novas e surpreendentes descobertas a respeito de suas identidades o que deixará, com certeza, a plateia também bastante surpresa. E assim termina nossa comédia.
"... Num emaranhado de situações absurdas, o controle vai se desfazendo nas mãos das personagens e o impacto dos sustos vai tomando conta da lógica. Por isso, costumo dizer que “Atreva-se!” é uma comédia onde nada é exatamente o que parece ser. Como se estivéssemos num Trem Fantasma daqueles antigos parques de diversões, onde a cada virada temos uma nova surpresa." - diz Mauricio Guilherme.


 Texto: Mauricio Guilherme
Direção: Jô Soares
Elenco:
Marcos Veras
Júlia Rabello
Mariana Santos
Carol Martin
Iluminação: Maneco Quinderé
Cenografia: Chris Aizner
Figurinos: Fábio Namatame
Direção Musical: Eduardo Queiroz
Fotografia: Priscila Prade
Direção de Arte Gráfica: Natasha Precioso
Colaboração de texto: Luciana Sendyk
Assistente de Direção: Antonio Colossi
Projeção: Paulo Fax
Locução em Off: Guilherme Sant’Anna
Produção: Rodrigo Velloni
Produção Executiva: Giovani Tozi e Keila Mégda Blascke
Assistente de Produção: Fabio Nascimento
Realização: Velloni Produções Artísticas

Teatro das Artes (742 lugares)
Avenida Rebouças, 3970 – Shopping Eldorado, 3º piso
Informações: (11) 3034-0075
Quinta a Sábado às 21h30. Domingo às 20h.
Vale a pena conferir ;)


10 novembro, 2012

Córtex

Córtex
Direção de Nelson Baskerville e texto de Franz Keppler.
Numa trama inteligente e recheada de reviravoltas o autor Franz Keppler, constrói uma história instigante, em que o espectador se pergunta até o ultimo momento: Será que ele está mentindo? O que realmente aconteceu com ela? O que realmente com eles?
“Procurei fazer uma narrativa que invade o cérebro do personagem. É como se estivéssemos lá dentro, vendo suas memórias, suas imagens, muitas vezes oníricas e fantásticas, além de suas percepções do mundo e da vida. Isso tudo é ressaltado pela direção do Nelson e pelas projeções em vídeo que, na realidade, são projeções da mente desse personagem, com imagens extremamente fantasiosas”, explica o autor.
Sobre Nelson Baskerville
Ator e diretor, Nelson Baskerville é um dos mais importantes nomes da cena teatral paulista. Seu último espetáculo, Luis Antonio Gabriela é apontado pela crítica como um marco da história do teatro brasileiro, seja pela força de sua narrativa, seja pela inovação ao contar uma belíssima história familiar. O espetáculo voltou ao cartaz em São Paulo, em agosto e o Livro será lançado em setembro de 2012. Em 2012, Baskerville dirigiu duas peças do dramaturgo Nelson Rodrigues (17X Nelson e Os 7 Gatinhos), no ano comemorativo de seu centenário. Ainda em 2012 dirigiu o espetáculo Brincando com Fogo, que em agosto se apresentou em Estocolmo como convidado no Festival Stoff - Stockholm Fringe Fest 2012.
Texto: Franz Keppler
Direção: Nelson Baskerville
Com: Otávio Martins
Elenco dos Videos: Nathalia Rodrigues, Caroline Carrero, Elizabete Kobayashi e Roberto Ikeda
Assistente De Direção: Carolina Bastos
Cenografia: Nelson Baskerville
Musica Original: Ricardo Severo
Figurino: Marichilene Artisevskis
Desenho De Luz: Wagner Freire
Aderecista: Marcela Donato
Fotografia: Otavio Dias
Direção De Produção: Ed Julio
Produção Executiva: Gabriel de Souza
Assistente De Produção: Beatriz Cervone e Fabricio Sindice
Realização: Baobá Produções Artísticas
Teatro Eva Herz
Av Paulista 2073 Bela Vista SP
Tel: 11-31704059
Sextas e sábados 21h
Domingos 19h


Culpado ou inocente? Assista Córtex e confira. :)

01 novembro, 2012

Satyrianas 2012 na Pça Roosevelt - SP

Está de passagem no Brasil? Mora no País... enfim... isso não importa. Motivos para se divertir aprendendo, não faltam.
Em São Paulo, cidade plural no entretenimento e cultura... temos elementos deliciosos pra todos os gostos.
Esta semana está acontecendo o SATYRIANAS... na Praça Roosevelt.
A Tenda Hip Hop das Satyrianas vai receber na sexta-feira (2), dois grandes projetos para agitar a pista da Praça Roosevelt com o melhor dos anos 80, a partir das 14h. O Progress In Tha House é realizado pelo Dj Rivacid e Marcos Alive e vai unir duas festas: a Mary 80 e a Baú da Sogra...
Não se esqueça de levar sua câmera! Com mais de 300 atrações, entre peças, leituras e performances, a cobertura exclusiva vai ficar por conta da galera do  Catraca Livre. E hoje, eles lançam uma promoção pra quem curte fotografar. A missão é capturar um momento especial … Satyrianas.

Com direção de Daniel Gaggini, Fausto Noro e Otávio Pacheco, numa realização de - Na Laje Filmes e Muk e produção de Regina Campos e Daniel Gaggini, O filme SATYRIANAS, 78 HORAS EM 78 MINUTOS conta a história do diretor americano Jeff Luna que, a convite de um excêntrico investidor, vem ao Brasil documentar um dos principais eventos culturais da cidade de São Paulo, a SATYRIANAS.
No elenco estão: Bruno Autran, Danny Oliveira, Débora Rebecchi, Fernando Assis, Gustavo Ferreira, Leandro Luna, Ricardo Ramory e Robson Catalunha.

Desde sua fundação, o grupo teatral paulista OS SATYROS, um dos responsáveis pela revitalização da Praça Rooselvet (região central) e sua transformação em um dos pólos artísticos mais ativos e importantes da cidade de São Paulo, organiza um evento onde todas as artes se encontram em 78 horas ininterruptas de atividades culturais, a SATYRIANAS.
Nesta grande festa, na qual cinema, fotografia, música, literatura, HQ, teatro e artes visuais se encontram, 950 artistas estão envolvidos nas mais de 290 atividades que são oferecidas a um público superior a 50.000 pessoas. Quatro tendas são erguidas em plena Praça Roosevelt, uma delas inteiramente dedicada à difusão de filmes nacionais, a tenda CINEMIX.
Em 2007, o evento foi agraciado com o Prêmio Especial da Crítica da APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte - e passou a fazer parte do calendário oficial do Estado de São Paulo, o que comprova a sua importância para a cidade. Info

@Célia_Forte da Morente Forte Comunicações,   participa c um texto seu no Dramamix.
Não dá pra perder :)



28 outubro, 2012

Pererê, Em Busca Do Saci

Pererê, Em Busca Do Saci

Do Brasil Para o Mundo...
A Cia. Dom Caixote leva aos palcos internacionais a figura mais popular do folclore brasileiro.

PERERÊ – Em Busca do Saci...
que trata da superação do medo, de conflitos familiares e da busca pela realização dos sonhos.
O espetáculo acaba de ser apresentado no Japão, no Kijimuna Festival 2012, em Okinawa.
Foi escolhido como a melhor peça infantil no 3.º Festival de Teatro Cidade de São Paulo, em 2011. Sem facilidades nem didatismos ou pregações, o enredo procura mostrar que tudo é possível: basta acreditar. Usando o mote do folclore nacional e a importância dos mitos universais, a trama leva um garoto (Vitor Faria - bem no papel) a perseguir
autodescobertas, em busca de sua origem e do sentido de viver.
Destaque ainda para Paulo Pellegrine, que acerta na caracterização de um avestruz, em que seu braço vira o pescoço comprido do bicho.
Nove espetáculos em seu repertório, a companhia Dom Caixote se destaca na produção de espetáculos infantis.

Elenco:
Agatha Paulita
Carolina Malta
Daniel San Martin
Paulo Pellegrini
Paulinho Rocco
Sabrina Caldini
Sandra Nagy
Vitor Faria.

Direção: Luiz Felipe Petuxo
Dramaturgia: Paulinho Rocco
Iluminação: Luiz Felipe Petuxo
Sonoplastia: Rafael Parra
Contrarregra: Murilo Richard
Figurino: Vinícius Almes
Cenografia: Lu Grecco e Luiz Felipe Petuxo
Produção: Cia. Dom Caixote

Teatro Itália.
Av. Ipiranga, 344, tel. (11) 3255-1979. Domingos, às 16 horas.
Até 25 de novembro.

Site da Cia Dom Caixote
Video promocional

Vale conferir ;)

27 outubro, 2012

Isso É O Que Ela Pensa

Isso É O Que Ela Pensa
Uma sintese da mulher moderna ?
Quem nunca se perguntou: Esta é a vida que realmente sonhei pra mim?
O autor não tenta explicar... ele descreve para quem assiste o espetáculo um sentimento humano, através do personagem Susan. Joga ardentemente com a possibilidade de traduções
diversas e complexas sobre essa questão. O público acaba nas reflexões, tirando dúvidas, colocando pontos de vista, agregando mais detalhes, que se completam.
Os debates existem aos montes... inclusive sobre "a inabilidade da religião ortodoxa em oferecer orientação e auxílio ao vazio espiritual da sociedade" diz Alexandre Tenório que dirige este trabalho.
 
"Quais os mecanismos que nossa mente engendra para suportar uma existência ou simplesmente fugir dela?... A falência de uma moralidade religiosa repressora... pode contribuir para a fragmentação de uma pessoa... fazendo com que a hipocrisia da religiosidade e a falta de afeto provoquem graves transtornos psiquicos, paralisando o individuo, retirando-o da vida supostamete real" diz Denise Weinberg que esbanja talento no papel. Mas e a loucura? O que é de fato? Será que o real é igual pra todos, da mesma maneira? Essas e outras questões... da cultura humana com cunho religioso ou não, mostram apenas um detalhe de nossa psique, da psicocoisa da alma. Elas nos questionam issistentemente, quando assistimos ao delicioso espetáculo,  com atores afiados numa direção impécável.
Elenco:
Denise Weinberg: Susan
Clarissa Rockenbach: Lucy
Eduardo Muniz: Rick
Francisco Bretas: Andy
Flávio Faustinoni: Tony
Mário Borges: Bill
Mário César Camargo: Gerald
Maristela Chelada: Muriel

Ficha Técnica:
Alan Ayckbourn: Texto
Alexandre Tenório: Direção
Domingos Quintiliano: Iluminação
Cássio Brasil: Figurino
Paolo Biagiolli: Cabelos
Fábio de Souza: Pintor de arte
leandro Batista: Assistente de pintura
Ana Thomaz: Preparação corporal
Allyson Lemes do Nascimento: Operação de Som
Tiê Fabiano: Operação de luz
Paulo falzoni: Programação visual
Lígia Jardim: Fotos
Adriana Monteiro: Assesoria de Imprensa
Miguel Briamonte: Direção musical
Luciano Lobato: Assist. de produção musical
Rafaela Lopes: Harpa
Maria Fernanda Krug: 1. Violino
Francisco Krug: 2. Violino
Estela Ortiz: Viola
Julio Ortiz: Cello
Rafaela Penteado: Produção executiva
Mateus MOnteiro: Assistente de produção
Eduardo Muniz: Coordenação de produção
Maria Gorda Produções: Produção e Realização

Viga Espaço Cênico
Rua Capote Valente 1323 - Pinheiros (a um quarteirão da Heitor Penteado)
20 de Setembro a 28 de Outubro 2012 em São Paulo
Quinta a Sábado, 21:00h - Domingo, 19:00h


E no Rio De Janeiro com datas a conferir. Veja a programação de sua cidade.
Vale muito a pena conferir ;)




20 outubro, 2012

O Andante

O And@nte
Em O And@nte, Elias Andreato divide a direção com André Aciolli, e produz sozinho o figurino e o carrinho em que seu personagem carrega todas suas palavras, seus sonhos, suas poesias, sua vida.
O And@nte é um catador de pensamentos que vasculha o mundo virtual e o visível em busca do conhecimento. “Um andarilho que percorre o universo poético das almas dos imortais falando da solidão entre o caminhar e o pensar”, diz Elias. São reflexões ou delírios sobre a vida como lugar de mera passagem. Um carroceiro que recicla palavras catadas nos livros. Neste momento dramático do mundo é a confirmação de que a alma humana é um manicômio de caricaturas fragmentadas. É dever dos poetas e artistas chorar e rir com seu povo.
“Sem loucura não há arte.”
Elias atua também na comédia "Amigas, Pero No Mucho" que está em cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca todas as 3.feiras.

 Ficha Técnica:

Texto e Roteiro: Elias Andreato
Direção: André Acioli e Elias Andreato
Trilha Original: Daniel Maia
Iluminação: Wagner Freire
Figurino e cenografia: Elias Andreato
Logo: Elifas Andreato
Programação Visual: Vicka Suarez
Fotos: João Caldas
Realização: Andreato’s & Morente Forte


Teatro Eva Herz (168 lugares)
Avenida Paulista, 2.073 – Livraria Cultura / Conjunto Nacional
Informações: (11) 3170-4059 - www.teatroevaherz.com.br

Quintas às 21h
Duração: 60 minutos
Recomendação: 12 anos

No feriado do dia 15 de novembro: sessão às 19h
Estreou dia 18 de outubro
Temporada: até 13 de dezembro
 Vale conferir ;)




12 outubro, 2012

Orfãos

Orfãos

Direção Clara Carvalho
* Eleita “Melhor Peça Adulta” no 16o Cultura Inglesa Festival - 2012 *

Num subúrbio britânico, na tranquilidade do seu lar de classe média, Helen (Isabella Lemos) e Danny (Marcelo Pacífico) estão prontos para um jantar a dois quando Liam (Renaldo Taunay) , irmão de Helen, surge à porta com a camiseta suja de sangue. A partir dai acompanhamos um thriller onde nada é exatamente o que parece. Uma comédia obscura e provocante sobre nossa sociedade atual.
Até onde você iria para proteger sua família? Quais as consequências que o violento mundo externo pode trazer para o lado de dentro?

Sobre o Programa Cultural Vivo Encena
O Vivo EnCena é o programa cultural da Vivo para as artes cênicas que estimula a conexão  de projetos e promove o intercâmbio de pessoas em diferentes estágios de suas carreiras. O teatro e a dança são pensados além do espetáculo, sendo estabelecida uma rede de ações de difusão, circulação, mobilização e formação por todo país, compartilhando histórias inspiradoras, conceitos inovadores e ideias transformadoras no âmbito das artes cênicas. O Vivo EnCena, realizado há dois anos, está presente em 18 estados do país e já patrocinou mais de 50 projetos continuados, além de realizar projetos próprios e a curadoria do Teatro Vivo e do Grande Auditório do MASP, na cidade de São Paulo. O programa utiliza o teatro como ferramenta viva de acesso, reflexão, inclusão, autonomia e transformação para trazer resultados positivos sobre a trajetória e sustentabilidade de todos.


Ficha Técnica
Autor:  Dennis Kelly
Tradução: Isabella Lemos, Marcelo Pacífico e Clara Carvalho
Direção: Clara Carvalho
Assistência de direção: Rita Giovanna
Elenco:
 Isabella Lemos, Marcelo Pacífico, Renaldo Taunay e Antonio Haddad Aguerre.
Iluminação: Nelson Ferreira e Isadora Giuntini

Trilha sonora: André Frateschi
Cenário e Figurino: Clara Carvalho e TEATRO CIA
Produção: Marcelo Pacífico
Assistente de produção: Rodolfo Freitas
Realização: TEATRO CIA
Coprodução: Grupo TAPA
Apoio Cultural: Cultura Inglesa
Patrocínio: VIVO

Teatro Nair Bello (200 lugares)
Shopping Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569 - 3° andar.
Telefone: 3472-2414
Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 19h.
 Estreia dia 12 de outubro
Temporada: até 09 de dezembro
Vale conferir ;)

A Partilha

A Partilha
Com texto e direção de Miguel Falabella, um dos grandes sucessos do teatro brasileiro estreia em São Paulo, em curta temporada, celebrando duas décadas.

Há mais de 20 anos, quatro irmãs se reencontraram no velório da mãe e se transformaram nas protagonistas de um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. Sob a batuta do seu criador, Miguel Falabella, Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer estão agora novamente reunidas para celebrar a maioridade do espetáculo A Partilha.
O espetáculo nasceu do encontro entre Falabella e suas quatro amigas (Natália do Vale também estava na montagem original, no lugar de Patricya). Os cinco se reuniram pela primeira vez em 1990, no pequeno Teatro Cândido Mendes, no Rio. O sucesso foi instantâneo e a peça ficou em cartaz durante seis anos, circulando todo o Brasil e sendo remontada em 12 países, chegando a ficar em cartaz simultaneamente no Rio e São Paulo, com dois elencos distintos.
A comédia gerou ainda uma continuação, A Vida Passa, em 2000, com o elenco original, e um filme dirigido por Daniel Filho, que foi um grande sucesso de bilheteria. A simplicidade e o bom humor que permeiam a história atingiram de imediato a memória afetiva dos espectadores e conquistaram a crítica. A Partilha é apontada, ainda hoje, como um dos pontos altos da carreira de Falabella.
A peça narra o reencontro das quatro irmãs logo após a perda da mãe. Juntas, elas terão que decidir o que fazer com a herança, o que serve de pretexto para repassarem as próprias vidas, bem como toda a relação familiar. Regina (Susana) é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão "alto astral" da vida; Lúcia (Arlete) abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; A tijucana Selma (Patricya) é a irmã mais conservadora e vive um casamento tedioso com um militar; e Laura (Thereza), a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas atitudes, sobretudo quando se assume homossexual. As quatro mergulham no passado e deixam vir à tona as diferenças e afetos em uma jornada emocionante, repleta de humor e ironia.
O espetáculo tem cenários de Beli Araújo, figurinos de Sônia Soares e iluminação de Paulo César Medeiros.


 
Ficha Técnica:
 Texto e Direção: Miguel Falabella

ELENCO:
Susana Vieira
Arlete Salles
Patricya Travassos
Thereza Piffer

Iluminação: Paulo César Medeiros
Cenário: Beli Araújo
Figurinos: Sonia Soares
Projeto de Som: Gabriel D’angelo
Programação Visual: Vicka Suarez
Design de Vídeo: Eduardo Chamon
Estreia dia 19 de outubro

Teatro Shopping Frei Caneca (600 lugares)
Informações: (11) 3472-2229 e 3472-2230
Sexta às 21h30 | Sábado às 19h e 21h30 | Domingo às 18h
 
Vale Conferir ;)

21 setembro, 2012

Razões Para Ser Bonita

Razões Para Ser Bonita
"Com direção de João Fonseca, diretor premiado e conhecido por fazer montagens criativas com uma dinâmica cênica ousada e altamente expressiva, Razões para ser bonita chega ao Brasil, com patrocínio da Vivo e da Porto Seguro, depois de uma trajetória de sucesso na Broadway, com prêmios e indicações dos principais prêmios teatrais americanos (Tony Award para melhor peça, ator e atriz em 2009). Em Londres também foi um grande sucesso de público e crítica.
Projeto integrante do programa cultural Vivo EnCena, que também envolverá atividades formativas no Teatro Vivo com o elenco, além de temporada do espetáculo no Rio de Janeiro e circulação nacional, com inteligência, a comédia aborda criticamente a importância das "embalagens" no mundo contemporâneo, fala do excesso de julgamentos que fazemos dos indivíduos à nossa volta e demonstra o quanto o padrão de beleza vigente pode conduzir não só o cotidiano como também influenciar decisões importantes nas vidas das pessoas.
O texto narra uma história marcante sobre a relação entre quatro amigos que demonstra quanto o padrão de beleza vigente pode fazer sofrer e provocar angústias.
Steph (Ingrid Guimarães) fica sabendo que seu namorado Greg (Gustavo Machado), comentou com um amigo que acha o rosto dela "apenas comum". Steph fica transtornada e termina a relação com Greg por não suportar conviver com um homem que não a ache bonita. A partir daí, uma sucessão de discussões e cenas bem humoradas faz com que Greg veja o seu mundo desabar.
Enquanto isso, Leo (Marcelo Faria), o melhor amigo de Greg, se divide entre achar o máximo namorar uma mulher linda, Carla (Aline Fanju), e ter um caso com uma menina mais jovem e ainda mais linda. Carla, que é amiga de Steph, enfrenta as dificuldades de ser uma mulher muito bonita.
Todos na peça, de alguma forma, estão presos ao modelo que valoriza o poder da beleza e da juventude. A identificação dessa história com o público é imediata, pois retrata a realidade de um mundo onde a aparência física é usada como principal ferramenta para definirmos quem somos e o que pensamos dos outros."
 

Elenco:Ingrid Guimarães, Marcelo Faria, Gustavo Machado, e Aline Fanju

Texto:Neil LaBute
Direção:João Fonseca
Tradução e Adaptação:Susana Garcia
Iluminação:Daniela Sanchez
Cenário:Fernando Mello da Costa
Figurinos:Antonio Medeiros
Produção musical:Ricardo Leão
Programação Visual:Rene Machado
Fotos Estúdio:Nana Moraes
Preparação vocal:Rose Goncalves
Designer de lutas:Dani Hu

Teatro Vivo (290 lugares)
Avenida Chucri Zaidan, 860 - Morumbi
Bilheteria do Teatro: 7420-1520 -
www.teatrovivo.com.br
Horários:
6ª, 21h30; sáb., 21 h; dom,., 19 h.
Até 21/10.
Mais Info
Vale conferir ;)

17 setembro, 2012

O Incrível Dr. Green

O Incrível Dr. Green
“As Botocudas – Uma Tragicomédia Cirúrgica”

A peça fala sobre a atual ditadura da beleza, na qual as pessoas estão dispostas a tudo para se sentirem desejadas e jovens.(Quem nunca?) Tudo começa no encontro de quatro diferentes mulheres em um famoso consultório de cirurgia plástica. Será que cada um de nós apela para um Dr. Green - quanto estamos dispostos a pagar por nossos desejos?
O elenco dá um show.
"O INCRÍVEL DR. GREEN é uma tragicomédia onde quatro mulheres se cruzam na sala de espera da Clínica AFRODITE - SE, enquanto aguardam ansiosamente para passarem pelas mãos de um famoso e disputado cirurgião plástico. ADÉLIA (Gabriela Alves), uma publicitária muito ocupada, precisa reduzir com urgência a sua invisível barriguinha pós-parto; JUSSARA (Nany People), depois de perder 120 quilos e passar por uma recauchutagem completa, freqüenta a clínica tentando emplacar seus kits de dieta; MÁRCIA CASTANHO (Nyrce Levin), ex-diva e apresentadora de TV que viveu seu auge anos 1980, agora faz todo o tipo de procedimento plástico em busca da juventude e fama perdidas; e KARINA (Amanda Acosta), uma jovem feiosa que está lá por pressão familiar, precisa se readequar fisicamente antes de encontrar o verdadeiro amor. Todas são prontamente recepcionadas pelo gerente e fiel escudeiro do Dr. Green, GERALDINHO (Roberto Rocha) e a incansável copeira da Clínica, GILDA (Ana Andreatta). O espectador se vê diante de personagens facilmente reconhecíveis."


Elenco:
Nany People, Amanda Acosta, Gabriela Alves,
Nyrce Levin, Roberto Rocha e Ana Andreata

Texto: Gisela Marques
Direção: Ricardo Severo
Assistente de direção: Lena Roque
Desenho de Luz: Wagner Freire
Cenografia: Laura Carone
Musica Original: Ricardo Severo
Figurino: Elena Toscano
Visagismo: Anderson Bueno
Fotografia: Gal Oppido
Direção de Produção:  Ed Júlio
Produção Executiva: Beto Galdino e Gabriel de Souza
Realização: Baobá Produções Artísticas

Teatro União Cultural (288 lugares)
Rua Mário Amaral, 209 – Paraíso
Informações: 2148 2904
Sexta 21:30h - Sábado 21h e Domingo 19h30.
Temporada: até 18 de novembro

(Mais Info)
Veja este video

VAle conferir ;)

16 setembro, 2012

O Empinador de Estrela

O Empinador de Estrela 
Com delicadeza e suavidade, Lourenço Diaféria, conta a histótia de um garoto que cria em seu mundo - entre outras coisas - um espaço para empinar estrelas. O elenco, afiado... e uma direção (Milton Morales Filho) bacana mostram que é possivel fazer teatro de qualidade.

O empinador de estrela é o relato de um menino sobre sua vida cotidiana e sobre os sentimentos que os acontecimentos lhe despertam.
A história é entrelaçada por várias situações - tristes ou divertidas - vividas pela personagem em que não faltam considerações sobre seus animais preferidos - lagartas e formigas - além de seu gosto especial por soltar pipa e jogar futebol.
Mas, quando seu pai doente vai-se tratar noutra cidade e a mãe o acompanha, o menino conhece a solidão e o medo de perder quem tanto ama. Por fim, saber que o pai está melhorando e vai poder voltar, enche o coração do menino de alegria e, para expressar tal emoção, empina muito alto seu papagaio em forma de estrela, o que encanta a todos os moradores da cidadezinha.
Autor: Lourenço Diaféria
 Dramaturgia e Direção: Milton Morales Filho

Elenco:
Alexandre Cruz
Diego Domingues
Ingrid Souza
Joice Jane Teixeira
Leandro Madeiros

Direção Musical: Octavio Barbosa
Cenografia: Renato Araújo
Figurinos: Daniel Infantini
Design de Luz e operação: Rosanna Lázzaro
Operação de som: Domingos Dominiquini
Voz em oFF: Gerardo Franco
Preparação Corporal: Gina Manfredi
Design Gráfico: Léo Marino
Cenotecnia Artistica: Elvio Renan
Assessoria de Imprensa: Dantas Comunicação
Fotografia: Sergio Massa
Contra Regra: Yves Carrasco
Camareira: Helena
Produção Executiva: Fernanda Storage
Direção de Produção: Beti Antunes
Realização: Escritório Brasil Produções Culturais
Teatro Do Mube
Av Europa 218 - São Paulo
Sábados 15:30H
Domingos 11:00H
Tel:(11) 2594-2601
Mais fotos
Vale conferir ;)


08 setembro, 2012

Música Para Cortar Os Pulsos


Música Para Cortar Os Pulsos:
Um espetáculo apaixonante...com um elenco idem, que torna cumplice a plateia que o assiste.

"Isabela, Felipe e Ricardo são os protagonistas. A moça sofre porque foi abandonada. Felipe, por sua vez, procura uma paixão para aliviar o tédio (quem nunca?) e se surpreende ao perceber que Ricardo o considera bem mais que um amigo. Todos eles discorrem, em monólogos, sobre paixão, desejo, separação e perdas, costurando com sensibilidade depoimentos a trechos declamados de canções de Chico Buarque, Marina Lima e Roberto Carlos, entre outros".



Texto e direção: Rafael GomesAss. de direção e preparação de atores: Thiago Ledier

Elenco:
Fábio Lucindo - Felipe
Marisol Ribeiro - Isabela
Victor Mendes - Ricardo

Cenografia: André Cortez
Figurino: Anne Cerutti
Iluminação: Marisa Bentivegna
Operador de luz: Renato Franco
Produção: Euforia Produções/ Substância Filmes e Outras Misturas
Coordenação de produção: Isabel Sachs
Ass. de produção: Adriana Sá Moreira
Produção executiva Viagem Teatral: Maira Cessa
Design gráfico: Camila Sato
Fotos: Fabio Furtado (divulgação)


Temporada de 07/09 a 04/11
Sextas às 21h30, sábados às 21h e domingos às 19h
Teatro Augusta - SP
(Rua Augusta, 943 - t: 11 3151 4141)
Vale conferir ;)

03 setembro, 2012

Chapeuzinho Vermelho e a Roupa Nova Do Rei

Chapeuzinho Vermelho e A Roupa Nova Do Rei
São duas produções, simples... mas de bom gosto...
Uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho foi visitar sua avó que morava distante e estava doente. (lembrou né?) Sua mãe queria notícias da velha senhora e mandou a filha fazer-lhe uma visita, levando alguns doces. O caminho era longo e passava por uma floresta. (trá lá lá) Matreiro o Lobo-Mau, dizendo ser o guarda da floresta abordou a menina no caminho, fingindo ser amigo, pois sua intenção era engolir a neta e a avó. Ao chegar à casa da avó Chapeuzinho Vermelho foi tomada de surpresa, pois achou-a um tanto diferente de como a conhecia. O Lobo-Mau já tinha comido a velhinha e vestido sua roupa, metendo-se em sua cama esperava para dar o bote final na menina. Ao público ofereceremos momentos de lembrança de infância aos adultos, ternura, medo, alegria.

e

A Roupa Do Rei...
de Hans Christian Andersen é a história de um rei que não se importava com seu reino, soldados ou súditos. Era muito vaidoso e somente se interessava por roupas novas, gastando com elas todo o dinheiro que possuía. Sempre ansioso por novidades de tecidos e roupas, manda espalhar cartazes por toda parte, dizendo querer um tecido que ninguém viu ainda, que não exista outra igual, para uma nova roupa. Aproveitando a oportunidade, dois vigaristas, se passando por tecelões dizem ter tecidos e roupas tão perfeitas que só os inteligentes conseguem ver e que os ignorantes olham e não vêem nada. Sem pensar muito o rei contrata a peso de ouro os dois charlatões que dizem fazer tecidos e roupas tão perfeitas que só pessoas inteligentes conseguem ver e que tolos e ignorantes olham e não veem nada. E agora? (interessante...) Quem será o primeiro a dizer a verdade e se passar por ignorante? Em uma montagem muito bem humorada é um espetáculo para todas as idades. “A Roupa do Rei” mostra que a falta de equilíbrio trás consequências desastrosas e que a mentira aprisiona.”

O elenco (com destaque para Glaucia Franchi e Paulo Carboni) traduz pra galera mirim uma tarde de divertimento. Eles contam essa história de um jeito gostoso... a criançada se diverte.
Ficha técnica:

    Chapéuzinho Vermelho
    Produtor Executivo: Odécio Grégio.
    Produtor Artístico: Virgílio Amaral.
    Autor: Charles Perrault.
    Adaptação e Direção: Christina Maresti.
    Elenco/ Personagens
    Glaucia Franchi – Mãe/ Caçador
    Maira Oliveira – Chapeuzinho Vermelho
    Tito Martins – Lobo Mau
    Paulo Carboni – Aprendiz de Caçador
    Rogério Favoretto – Vovó


    A Roupa Nova do Rei
    Produtor Executivo: Odécio Grégio.
    Produtor Artístico: Virgílio Amaral.
    Co-Produção: Spasso Art Produtora e Bilheteria.com.
    Direção Geral: Lauro Bastida.
    Assistência de Produção: Naiara Motta.
    Assistência de Direção: Christina Maresti.
    Realização: Spasso Art Produtora.
    Autor: Charles Perrault.
    Adaptação: Christina Maresti.
    Elenco/ Personagens
    Tito Martins – Ministro/ Tecelão
    Christina Maresti – Tecelão
    Maira Oliveira – Médico
    Glaucia Franchi – Costureira
    Paulo Carboni – Guarda/ Vendedor de tecidos
    Rogério Favoretto – Rei

Teatro Juca Chaves
Dentro do Hipermercado Extra
Rua Joaquim Floriano 899
Itaim Bibi 11-31682015
Domingos:
15h (Chapéuzinho Vermelho)
16h (A Roupa Nova Do Rei)
 Vale a pena conferir ;)

21 julho, 2012

Amigas Pero No Mucho


Amigas Pero No Mucho
de Célia Regina Forte
direção José Possi Neto

ELAS ESTÃO DE VOLTA!
Agora todas às terças feiras no Teatro Shopping Frei Caneca.
Um espetáculo delicioso...
Com Elias Andreato e as ‘novas amigas’:
Norival Rizzo, Nilton Bicudo e André Gruli.
Jonatan Harold ao piano.
Após grande sucesso de público em São Paulo de 2007 à 2009 e no Rio de Janeiro em 2008. Amigas, pero no mucho retorna à cidade no Teatro Shopping Frei Caneca. Às terças feiras.
Elias Andreato, Norival Rizzo, Nilton Bicudo, André Gruli dão vida às quatro amigas que já fizeram mais de 80 mil pessoas rirem com as inusitadas situações, criadas pela jornalista Célia Regina Forte, do cotidiano da amizade feminina. A comédia faz sua quarta temporada nos palcos paulistanos.
Com direção de José Possi Neto, composição musical de Miguel Briamonte, Jonatan Harold no piano e participação especial em áudio de Denise Fraga, Amigas, pero no mucho, faz história no cenário da comédia brasileira  através do encontro de quatro amigas em uma tarde de sábado, onde todas – ou quase todas - roupas sujas são lavadas por elas. Com humor cáustico, ironia e irreverência, elas falam sobre suas dissimulações, devaneios e loucuras. Quatro mulheres bem-sucedidas - ou não - comuns e sofisticadas que numa única tarde fazem revelações que as surpreendem e surpreendem o público que tem lotado todos os teatros por onde elas passam. Mulheres que se amam e se odeiam ao mesmo tempo. Amigas... Amigas, pero no mucho, enfim.

O texto, originalmente escrito em 2004 para quatro atrizes, que teve a supervisão de Paulo Autran numa leitura pública, traz nessa versão, quatro atores interpretando as personagens, com um final inusitado.
Norival Rizzo é Debora, 40 anos - Divorciada, sem filhos. Inteligente, perspicaz, irônica, mas tipo dona da verdade. Sempre tem uma consideração a fazer, tentando que sua opinião prevaleça. Idealiza o amor. Come compulsivamente.
Elias Andreato é Fram, 50 anos - Divorciada, dois filhos que moram com o pai. É a mais velha das quatro amigas. Já passou dos 50 anos, mas quer parecer 30. Ninfomaníaca. Fala muito palavrão quando está sozinha, em público jamais. Faz meditação, mas quando está com raiva, tem tiques nervosos.
Nilton Bicudo é Olívia, 40 anos - Casada com filhos. Foi rica, não é mais. Tem que dirigir sua VAN que leva crianças para a escola. Julga-se sempre perseguida. Está sempre perguntando: O que vocês estão falando de mim? Exalta o marido, Alfredo, para as amigas.
André Gruli é Sara, 35 anos - Solteira. Executiva. A mais reservada. Parece ser fria, mas esconde grande esperança. Fuma descontroladamente. Não perdoa as amigas, mas pouco se importa com a opinião dos outros. Desconfiada. Odeia as hipocrisias de Fram.

Ficha Técnica

AUTORA: Célia Regina Forte
DIREÇÃO GERAL: José Possi Neto
ELENCO:
Elias Andreato
Norival Rizzo
Nilton Bicudo
Alex Gruli

Jonatan Harold ao piano

PARTICIPAÇÃO EM ÁUDIO: Denise Fraga
CENÁRIO: Jean-Pierre Tortil
FIGURINSs: José Possi Neto
SAPATOS: Fernando Pires
ILUMINAÇÃO: Wagner Freire
TRILHA COMPOSTA: Miguel Briamonte
PRODUÇÃO EXECUTIVA: Egberto Simões
ADMINISTRAÇÃO: Magali Lopes
COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: Selma Morente
REALIZAÇÃO: Morente Forte Produções Teatrais

AMIGAS PERO NO MUCHO
Teatro Shopping Frei Caneca (600 lugares)
Rua Frei Caneca, 569 - 6º Andar.
Informações: (11) 3472-2229 e 3472-2230
Curta Temporada: Estreia dia 07 de agosto
Vale conferir...imperdível  ;)

14 junho, 2012

Francesca

Francesca
Luis Alberto de Abreu buscou no clássico da literatura italiana A Divina Comédia, de Dante Alighieri, a inspiração para a criação de sua nova comédia dramática, a peça Francesca. A narrativa conta a história de um jovem casal de amantes, Francesca e Paolo, que, após serem assassinados, são mandados para o inferno para serem julgados por seus pecados. Lá, Francesca ganha a oportunidade de contar sua história e tenta convencer os juízes de que um amor verdadeiro não deveria ser condenado. O autor retoma elementos clássicos do folclore medieval para a criação de uma peça cheia de referências à commedia dell’arte, tradicional teatro de comédia ocidental. O diretor Roberto Lage explica que a montagem busca atingir todas as plateias e vários segmentos sociais. “Isto quer dizer, no melhor sentido do termo, ‘um espetáculo popular’. É uma história de amor que transgride valores vigentes na Idade Média e que continua sub júdice no século XXI”. Ele ainda questiona se não seria oportuno provocar na plateia uma reflexão sobre o fato de estarmos tão desenvolvidos científica e tecnologicamente e, mesmo assim, continuarmos presos a valores e preceitos sociais que travam o desenvolvimento do homem e geram tanto preconceito. “Não preciso de nenhuma outra razão para dirigir e produzir um espetáculo tendo como base esse brilhante texto de Luis Alberto de Abreu.” Finaliza.

Texto: Luís Alberto de Abreu
Direção: Roberto Lage
Diretor assistente: Paulo H. Jordão

Elenco: 
Tatyana Figueiredo (Francesca), Márcio Bueno Dias (Paolo e Pecador 1), Renata Zhaneta (Nora), Maria do Carmo Soares (Isabel e Alma), Ando Camargo (Minos e Pai), Marco Aurélio Campos (Gian e Pecador 2), Fernando Petelinkar (Caracane e Convidado), Raquel Marinho (Cococalvo e Convidada), André Grecco (Naparasa e Amigo 1) e Rodrigo Ramos (Malabéstia e Amigo 2).

Direção musical: Paulo Herculano
Música original e arranjos: Matias Capovilla e Paulo Herculano
Cenografia e adereços: Heron Medeiros
Figurino e adereços: Fabio Namatame
Assistente de figurino: Juliano Lopes
Iluminação: Wagner Freire
Assistente de iluminação: Alessandra Marques
Design gráfico: Heron Medeiros
Fotos: Bob Sousa
Operação de luz: Reynaldo Thomaz
Operação de som: Fábio Galvão
Cenotecnia: Estúdio Flux
Direção de produção e administração: Maurício Inafre
Produção executiva: Regilson Feliciano
Assistente de produção: Jô Nascimento
Idealização do projeto: Charles Geraldi
Realização: Roberto Lage Produções Artísticas
Co-realização: Uma Arte Produções Artísticas
 

Espaço Parlapatões
Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação/SP – Tel: (11) 3258-4449

Vale conferir ;)



11 junho, 2012

Opção de escolha é tão bacana !

Opção de escolha é tão bacana !
Acho tão bacana este momento que vivemos onde o mercado se curva diante da demanda. Nada a ver com preguiça do povo e sim com comodidade, com prazer de assistir uma obra, sem se preocupar em lê-la... ou leríamos um livro.
Pra quem defende assistir sempre no original... duvido que a mesma pessoa consiga ver todas as obras no original, caso esteja numa lingua que não entenda, não fale.
Porque é fácil argumentar assistir no original, desde que se fale aquela lingua. Enfim...
Por isso defendo a opção de escolha, numa democracia de resultados e prazeres pra quem decide baseado no que gosta.
Lobbies sempre vão existir entre seres humanos, acho isso saudável, desde que na defesa de seus interesses, não se imponham as regras apenas do lobbie.
E viva a opção de escolha mais uma vez. Se o resultado for a favor de uma opção...paciência, desde que seja pelo bem da maioria. Aqui o link para a entrevista/matéria completa.

Vale conferir ;) o link

04 junho, 2012

O Bom Canário

O Bom Canário
De Zacharias Helm
Direção Rafaela Amado e Leonardo Netto
Texto forte... que no decorrer do espetáculo nos envolve e nos surpreende.
 "O Bom Canário conta a história de Jack, um romancista promissor que tenta diariamente salvar a vida de sua esposa Annie, cuja carreira é prejudicada pela dependência química.
Meados dos anos 80, Annie não pode mais suportar o olhar dos outros e passa seus dias limpando a casa. Seu estado mental é cada vez mais desastroso.
Jack, seu companheiro perdidamente apaixonado, vê o romance que escreveu, cuja história parece provocante e inspirada num passado doloroso, se tornar um sucesso repentino.
Uma peça que mergulha no mundo da arte, mais especificamente no mundo da escrita, onde a luxúria, o amor, as palavras, as drogas e as mentiras são misturadas em uma pergunta: como sobreviver ao outro quando se é um artista... Como sobreviver frente à superficialidade inerente ao mundo da arte e seus críticos...Enfim, o texto fala sobre padrões, loucura, individualidade e tudo que nos torna humanos e complexos. O espetáculo percorre a fronteira do humor e da loucura e flerta com a realidade da vida, culminando num desfecho impactante, arrasador e, acima de tudo, surpreendente."

Tradução / Adaptação: Mauro Lima
Direção: Rafaela Amado e Leonardo Netto
Concepção: Leonardo Netto
Direção Geral: Camilla Amado

Elenco:
Annie (Flávia Zillo)
Jack (Joelson Medeiros)
Charlie  (Érico Brás)
Jeff (Leandro Castilho)
Mulholland (Marcos Ácher)
Stuart (Roberto Lobo)
Sylvia (Sara Freitas)

Iluminação: Luiz Paulo Nenen
Figurinos: Espetacular Produções e Artes! Ney Madeira, Dani Vidal e Pati Faedo
Cenário: Marcelo Lipiani e Lídia Kosovski
Trilha sonora: Leonardo Netto
Produção Executiva: Marines Chaim
Assistente de Produção: Leandro Mariz
Administração: Valéria Keller
Produção Geral: Sandro Chaim

Mais fotos

Vale conferir :)



21 maio, 2012

O Amante Do Meu Marido

O Amante Do Meu Marido

Direção: Miriam Lins
A comédia conta a história de Esperidião, um típico homem casado e aposentado que tem o sonho de ser ator. A oportunidade chega através de uma produção teatral, mas o papel que tem que desempenhar é de um homossexual.
A princípio, o fato não teria problema, mas dá-se a partir daí uma sucessão de mal-entendidos e o desfecho da história provoca muitas risadas do público. 
 
 Fotos: divulgação
Texto - Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)
Adaptação / Direção - Miriam Lins
Elenco - Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Adelita Del Sent

Teatro Santo Agostinho - Sábado: 20h e Domingo: 18h
Tel.: (11) 3209.4858 - Rua Apeninos, 118 - Liberdade SP
Vale conferir ;)





17 maio, 2012

Eu E Os Monstros.


Eu E Os Monstros.
Série que dublo e passa na TV Cultura.
por volta das 19h.
Dublo o Find.. esse monstrinho verde ai.
Se vc tem Facebook... aqui um link onde tem outros personagens que dublo.

14 maio, 2012

Poder escolher...


Acho legal o amadurecimento de uma cultura acostumada com a ditadura comercial... ter a opção de escolher se quer um filme dublado, legendado e ou que mais opções se tiver no cardápio.
Nada como a democracia, inclusive de quem gosta de legenda defende-las...Legendas









No link abaixo:
Canais dublados têm mais audiência...
vale conferir o que Patricia Kogut comenta sobre o assunto. Bom o fato de se estar discutindo o que antes era imposto. O livre arbitrio agradece.




;)

Enlace - A Loja do Ourives

Enlace - A Loja do Ourives
Um musical com 26 atores e 09 músicos.
Em Enlace tem música, talento, comédia, emoção, romance e a garantia de boas risadas.
Por volta de 1960, Karol Woytyla o Papa João Paulo II (que ainda era Bispo de Cracóvia), escreveu, sob o pseudônimo de Andrzej Jawién, a peça A Loja do Ourives, uma série de monólogos sobre o amor e o casamento. Adaptado por Elísio Lopes Jr., o texto se transformou em musical e ganhou o pré-nome de Enlace.
O texto agora dá origem ao espetáculo com direção cênica de Roberto Lage e musical de Thiago Gimenes, direção corporal de Keila Fuke. A montagem é estrelada por Françoise Forton, Luiz Guilherme, Rafael Almeida, Claudio Lins, Giselle Tigre e a ex-BBB Leka Begliomini, Fausto Franco, Fabio Cador, Fernando Petelinkar, entre outros atores que compõe os 27 personagens do musical.
A trama se passa na Polônia entre 1939 e 1989 e apresenta a história de amor de três mulheres pertencentes a gerações diferentes. Teodora (vivida em duas fases por Isabela Montanaro e Françoise Forton) vive um grande amor com Adok (Rafael Almeida) em um cenário de guerra. Ewa (Leka Begliomini), sua filha, é uma solteirona que luta para resistir ao amor de Nikolai (Osvaldo Mil). Malina (Laila Garin), neta de Teodora, vive na década de 1980 quando o compromisso começa a se degenerar.



Teatro Tuca
Rua Monte Alegre, 1024
Perdizes
Telefone(s):
(11) 3670-8453
Vale a pena conferir ;)